Rancho vegan


Em azeite, cebola e alho picados juntei 1 folha de louro, 1 colher de chá de sementes de coentros e outra de sementes de cominhos (lume brando para não fritar)

Assim que a cebola ficou transparente juntei a parte branca de1 alho francês, 1 pimento verde, 2 cenouras médias e 1 talo de aipo picados.
Adicionei sal, 1 colher de sopa de vinagre de cidra e 1 colher de água.
Ferveu um pouco com o tacho tapado.´
Piquei grosseiramente várias folhas de couve portuguesa e juntei à fervura, com 1 colher de chá de corcuma, 1 colher de chá de gengibre ralado, 1 pitada de pimenta preta e 1 malagueta picada.

Logo que as cenouras começaram a ficar tenras adicionei a massa e o feijão previamente cozidos com sal, evolvendo suavemente.

Finalizei com coentros picados nos últimos momentos de fervura e um ramo de hortelã ao servir.

Caldeirada de tofu


Temperei o tofu cortado em quadrados pequenos com molho de soja, creme balsâmico, mostarda dijon, alho em pó e sementes de cominhos. Deixei durante uma hora a tomar gosto.

Num tacho deitei azeite e fui pondo por camadas:
1 cebola grande  e 5 alhos picados, 2 tomates em pedaços, 1 pimento vermelho e dois pés de aipo cortados em cubos, alho francês em rodelas finas, cenouras em rodelas e batatas, beringela e curgete em cubos.
Temperei com sal, corcuma, pimenta caiena, cominhos em pó, colorau, uma folha de louro, gengibre ralado e duas colheres de sopa de vinagre de cidra e duas de água.

Esteve em lume brando até os legumes estarem quase cozidos, altura em que juntei o tofu, a marinada do tofu, coentros picados e um ramo de hortelã.
1

Papas de arroz com frutos secos


Fervi durante 10 minutos em lume brando o arroz integral (depois de algumas horas a demolhar) em leite vegetal, com raspas de limão, um pau de canela e frutos secos.
Desliguei o lume e juntei uma colher de sobremesa de sementes de chia.
Mexi bem enquanto absorvia o resto de leite, tendo o cuidado de não o deixar secar demasiado. 
Deve ficar cremoso.

Servi morno polvilhado com canela e mais alguns frutos secos.

Favas guisadas com cogumelos


Usei favas congeladas porque consigo encontrar estas mais pequenas e igualmente saborosas.

Em azeite, cebola e alho picados juntei as favas congeladas e os cogumelos. Ferveu cerca de 30 minutos numa temperatura muito baixa para soltar os líquidos e criar gosto.
Juntei sal, cominhos em pó, gengibre e curcuma ralados (frescos) e pimenta caiena a meio da cozedura.
Não deixei cozer demasiado.
Imediatamente antes de desligar o fogão juntei hortelã e coentros picados.
Acompanhei com trigo sarraceno cozido e salteado em alho e alface da horta que tenho na varanda (horta em casa)

Grão-de-bico de caril

Demolhei por doze horas o grão-de-bico em água à temperatura ambiente, com uma colher de chá de bicarbonato de sódio, uma folha de louro e um pedaço de alga kombu (que ajuda a digerir todas as leguminosas) troquei a água por duas vezes na última hora e lavei bem antes de cozer.
Ao mesmo tempo e no vapor os brócolos. Reservei as duas coisas.
Fiz um refogado de cebola e alho em lume brando onde juntei um molho feito com seis colheres de sopa de creme de coco, uma colher de chá de cominhos em pó, outra de corcuma, uma pitada de pimenta caena e duas colheres de sopa de caril em pó.
Continuando em lume branco deixei ferver uns segundos para incorporar e juntei todo o grão.
Ferveu cerca de cinco minutos e no final juntei os brócolos e coentros picados.
Tapei e deixei absorver sabores durante cerca de dez minutos.
Servi com arroz integral cozido.
A junção de um cereal com uma leguminosa é uma mais valia nutriente. 

Benefícios do grão-de-bico

Sopa de feijão com talos e aparas de legumes


Recebo semanalmente o cabaz de produtos biológicos e preparo os legumes para durarem uma semana. 
Por hábito escaldo e congelo os que não são consumidos no próprio dia ou no seguinte, mas todos os talos (acelgas, espinafres e nabiças) e  folhas de fora (couves) são também aproveitados.  
Esta semana serviram para preparar este prato que serviu por si só de almoço.

Juntei azeite, alho e tomate picado em lume brando por alguns minutos, depois os talos e aproveitamentos com muitos condimentos realçando colorau, pimenta e cominhos, tapei para amolecerem um, juntei uma parte do feijão que já tinha cozido para o puré do jantar anterior e fusilli de arroz integral.

Ferveu um pouco e no final juntei rodelas de chouriço de tofu e tapei para ganhar gosto.
Servi bem quente com um ramo de hortelã.

Creme de Cherovia (ou Pastinaca)


Num fio de azeite estufei em lume brando uma cebola e oito alhos picados,  juntei 6 chróvias grandes aos pedaços e deixei ferver. 
Depois de cozidas juntei uma chavena de feijão branco cozido e triturei até obter um creme aveludado,  Levei novamente a ferver mais uns minutos com acelgas, coentros e uma a segunda chavéna de feijão branco cozido.
Ficou uma sopa cremosa com algum feijão inteiro, acelgas e um bnom sabor a coentros.
Ao servir juntei uma colher de sopa de azeite biológico. Todos os produtos usados foram de cultura biológica.

Noodles de arroz integral com feijão e cogumelos


Num fio de azeite deitei cebola picada, alhos esmagados, alho francês em rodelas, pimento vermelho picado e tomate, com uma folha de louro e várias especiarias.

Juntei o feijão cozido, a água de cozer, os cogumelos e os noodles ao abrir fervura.
Dois minutos depois apaguei o fogão e em dez minutos estávamos à mesa a saborear uma refeição rápida (tenho sempre feijão, grão e lentilhas cozidos e congelados na própria água de cozer) saudável e nutritiva.

Mousse de chocolate vegan

Muito simples e rápida de preparar.

1 banana cortada e congelada
1 abacate
2 colheres de cacau magro
leite vegetal

Juntei no processador todos os ingredientes e fui juntando leite vegetal até conseguir a consistência de mousse.

Enfeitei com sementes de girassol, côco laminado e pepitas de chocolate negro.

Refeição rápida


Cozi grão, cozi os noddles de arroz,  e fiz um molho de tomate com bastantes oregãos e cominhos.
Refeição pronta!

Cozi grão a mais  para a sopa do jantar (puré de grão com espinafres)

Bolo de caneca


Também aderi ao bolo de caneca. Por ser rápido, ficar sempre bem e ser super saboroso.
Só faço esta receita por ser a que experimentei e gostei tanto que preferi não alterar nada.

Numa taça pus dois quadrados de chocolate negro e uma colher de sopa de óleo de coco.
Levei ao micro-ondas só para derreter e assim que arrefeceu juntei uma gema, 2 colheres de sopa de farinha de aveia e uma de arroz.
Uma pitada de bicarbonato de sódio e a clara em castelo.
Levei novamente ao micro-ondas dentro de uma chávena almoçadeira durante um minuto.
Retirei, coloquei num prato com um pedaço de chocolate em barra por cima que derreteu com o calor do bolo.
Acompanhei com morangos.